Arquivo de street films

UM CAPUCHINHO AMERICANO EM COPENHAGA

Posted in cycle of sighns with tags , , , on 8 de Agosto de 2010 by Humberto

Embora os tempos modernos não nos dêem muitas razões para cruzar o Atlântico em busca de bons exemplos, até porque os senhores que por lá governam se esforçam -e com bastante sucesso, diga-se de passagem, por exportar umas quantas coisas ruins. A verdade é que não se pode tomar o todo pela parte. Ou partes. Refiro-me, claro está, aos Estados Unidos da América.

Felizmente que existem bastantes partes com um olhar interessante sobre o resto do mundo. Duma destas partes de gente estado-unidense, saiu um grupo que veio até ao lado de cá do oceano, passou-nos por cima (mais coisa menos coisa) e aterrou em Copenhaga, a tal cidade que aspira a ser a capital do movimento urban cycle chic, por ocasião da Conferência Velo-City 2010.

Nota-se, arrisco eu, alguma escassez de horizontes, certo andar-às-voltas, pouca dinâmica do movimento institucional pró-bicicleta por terras lusas. Num também mea culpa, e depois da última campanha para as eleições autárquicas, em que a temática das duas rodas a pedal esteve muito na ordem mediática, temos andado todos a olhar um pouquinho mais para as nossas sombras no asfalto e, exceptuando algumas e pontuais iniciativas de carácter mais ou menos regular, no passa nada!

Embalados pela crise, entretidos com a bola, protegidos da chuva, o tempo vai correndo e o estacionamento automóvel gangrena o que resta de cidade, os pavimentos são dignos dos melhores bairros de Luanda –no offense! os transportes públicos agonizam… enfim, a coisa continua como se o mundo tivesse parado de rolar.

Neste vídeo, vêem-se imagens de encher o olho! mais uma vez captadas pelo pessoal do Street Films. Ouvem-se opiniões e impressões de pessoas empenhadas em tornar as suas cidades mais humanas, urbanas, modernas. Cidades que estão lá longe. Umas mais frias, outras mais quentes. Umas maiores, mas algumas do mesmo tamanho, com problemas semelhantes e de certeza com gente como nós.

Descubra as diferenças!

%d bloggers like this: