Arquivo de sondagem

DIGA LÁ

Posted in cycle to know with tags , on 26 de Setembro de 2009 by Humberto

Neste sábado esta é a única sondagem permitida. Ainda vai a tempo de dizer de sua justiça e, quem sabe, mudar o mundo!


Há muitas razões para gostarmos de trabalhar na SIC. Vamos lá saber mais umas.

Anúncios

SOBRE AS RAZÕES DO NÃO

Posted in cycle to know with tags , , , , on 30 de Agosto de 2009 by Humberto

Quase metade das pessoas que responderam ao inquérito, deram como principal razão para não virem a pedalar, a distância que teriam de percorrer até Carnaxide. As duas outras razões apontadas como maior factor de dissuasão, foram o receio de partilhar a estrada com o trânsito automóvel e as obrigações com o transporte dos filhos entre casa e a escola.

Das três causas maioritariamente escolhidas, a que mais objectiva solução tem é a que se prende com a dificuldade de encarar o estrada como um espaço seguro. Para além de se poder trabalhar os receios individuais através de aulas de condução de bicicletas em espaço urbano, como as que já existem tanto promovidas por instituições públicas como privadas, a reduzida amostragem revela-nos ainda assim, como é importante a implementação de medidas que reduzam a velocidade máxima permitida, aumentem as áreas reservadas aos peões e às bicicletas e regulem e disciplinem o estacionamento automóvel.

Se transpusermos estes resultados para o geral da população, fica-se com uma ideia de como um espaço urbano melhor arrumado, é a solução para o problema da mobilidade, no que tem a bicicleta como alternativa ao carro, duma percentagem não desprezível da população. No caso da SIC 16% dos funcionários.

O factor distância encerra uma certa subjectividade, na medida em que, para a avaliação dessa distância, contribui bastante em que condições é que ela teria de ser percorrida. E isto leva-nos de novo à questão do planeamento urbano. Melhores e mais seguras vias “encurtariam” as distâncias.

Estamos demasiado longe de cidades onde a enorme maioria dos alunos chega ou é levada de bicicleta à escola. A solução para este problema passará, no melhor  dos casos, pelo “sacrifício” de um dos pais para que o outro possa prescindir do carro.

De referir ainda que 8% da respostas referiram que a razão para não virem de bicicleta é que simplesmente não possuem uma. O Governo Inglês adoptou recentemente medidas fiscais bastante benéficas para as empresas que incentivem os seus trabalhadores a utilizarem velocípedes. As empresas poderão reaver o valor do IVA, além de adquirir a bicicleta em regime tipo aluguer, como se de um carro de serviço se tratasse. O trabalhador, por seu lado, escolhe a bicicleta, dentro de determinado plafond, pagando um pequeno valor mensal. No fim do tempo de aluguer poderá optar por liquidar o residual ou trocar de bicicleta e prolongar o regime de aluguer. O valor total pago ficará sempre muito abaixo do preço normal em loja. Foi recentemente aprovado pela Assembleia da República um projecto lei do PEV que cria um regime de incentivo fiscal à aquisição de bicicletas. Um pequeno passo, pouco publicitado, mas dado no caminho certo.

Se pelo menos metade das pessoas que responderam, passassem a vir diariamente pedalando para o trabalho, o efeito seria significativo. Como dizia um colega nosso que trocou recentemente as quatro pelas duas rodas “Como é que eu não me lembrei disto mais cedo! Mas o melhor vai ser quando recomeçar o trânsito depois das férias, é que chego mais depressa à SIC de bicicleta que de carro!” Quem se desloca em bicicleta contribui, de forma um pouco paradoxal, para a qualidade de vida dos automobilistas, deixando-lhes mais espaço livre…

Tendo estas perguntas sito feitas a pessoas que trabalham num órgão de informação, podemos avaliar o efeito que tem no nosso próprio bem estar a atenção que resolvamos dar aos temas da mobilidade sustentável das cidades em geral e à questão da bicicleta em particular.

ORA DIGA LÁ

Posted in cycle to know with tags , , on 22 de Agosto de 2009 by Humberto

A sondagem ainda não está fechada e espera pela vossa opinião.

O nosso blog tem uma média diária de mais de 100 visitas, o que é muito superior ao número de bicicletas estacionadas no parque.

Mesmo descontando as visitas de fora da SIC, muitos dos que nos lêem ainda não pedalaram até Carnaxide.

E porquê?

%d bloggers like this: