BICICLETA À MESA


Há pessoas que às vezes mais valia estarem caladas, ou pelo menos medirem um pouquinho melhor a forma como argumentam os seus pontos de vista. Mesmo quando o que dizem faz sentido e está cheio de razão.

Se há coisa que a discussão da mobilidade não necessita nada é de guerras partidárias. Muitas das cidades que encaram de frente este tipo de problemas e os enfrentam de forma construtiva são geridas por autênticos outsiders dentro dos seus próprios partidos.

Vem isto a propósito do sal na sopa. Quando nos propomos a fazer um cozido -para manter a conversa numa plano gastronómico- há algumas coisas que temos de ter em mente se não pensamos em comê-lo sozinhos.

Para começar, não somos decididamente a primeira pessoa a fazer cozido. Depois, e muito provavelmente, quem se sentar à mesa connosco já terá comido de outros cozidos. Mais, pode até ser que faça cozidos também. Além de que existem umas quantas maneiras de fazer cozido e se queremos melhorar os nossos dotes na cozinha é bom que estejamos abertos à crítica dos comensais.

Paris, cidade conhecida, entre outras quantas bagatelas, pela excelência dos manjares e pela Velib’. Capital onde, antes da introdução desta última, e enquanto o sistema era experimentado em Lyon, investiu na solução de alguns problemas de trânsito e mobilidade.

Foram pequenas coisas: estacionamento regulado; vastas zonas com 30km/h de velocidade máxima; passeios dignos desse nome e, embora isto não importe nada, um sistema de transportes colectivos integrados e eficientes.

O link que aqui fica, é dum filme sobre o actual nível da actual discussão parisiense que, aposto, também tem lugar à mesa. Embora tenha sido filmado por gente das terras do fast-food, a verdade é que estão ávidos de bons exemplos e andam por aí a beber tudo!

Espero que vos abra o apetite e estimule uns certos candidatos a chef!

Advertisements

2 Respostas to “BICICLETA À MESA”

  1. Miguel Cabeça Says:

    O Streetfilms é um dos meus blogs preferidos. Num espaço de duas semanas devorei quase todos os filmes deles. Existem muito mais bons exemplos como estes filme. Se tivesse de seleccionar apenas um deles seleccionaria este:

    http://www.streetfilms.org/interview-with-enrique-penalosa-long/

    Enrique Peñalosa foi presidente da Câmara de Bogotá (Capital da Colômbia) e efectuou num curto mandato alterações profundas na cidade para torna-la mais humana. Muitas das decisões por ele tomadas não foram fáceis nem livres de polémica, mas teve a coragem política e visão para perseguir os seus ideais. Hoje, os habitantes de Bogotá agradecem e adoram a cidade em que vivem…

    Cumprimentos

    Miguel Cabeça

  2. Miguel, partilho do fascínio pelo Penalosa, até traduzimos a entrevista. :-)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: